outubro 25, 2009

Dislexia: Sintomas.



Os sintomas da dislexia pode variar de pessoa para pessoa, e cada pessoa com a doença terão um padrão único de pontos fortes e fracos.




Os sintomas da dislexia em crianças pequenas

Em alguns casos, pode ser possível detectar os sintomas da dislexia antes de uma criança começa a escola.



Os possíveis sintomas incluem:



um atraso ou dificuldade no desenvolvimento da fala clara,

misturar certas palavras e frases - por exemplo, dizendo "por mail em vez de" minha bola ",

sendo raramente desajeitada e descoordenada,

uma dificuldade em ser capaz de apreciar as rimas, por exemplo, eles não podem entender a conexão entre as palavras chapéu 'e' gato ', e

de ter problemas com closet, ou amarrar seus cadarços de sapatos.

Os sintomas da dislexia em crianças com idades compreendidas entre os 5-7 anos de idade

Os sintomas mais comuns da dislexia em crianças com idades compreendidas entre os 5-7 anos de idade incluem:



dificuldade em aprender o alfabeto,

incapacidade de ler, com exceção de algumas palavras simples,

tendo problemas para escrever corretamente,

dificuldade em dizer esquerda da direita,

problemas de lembrar seqüências simples, como os dias da semana, e

baixa capacidade de atenção e problemas de concentração.

Os sintomas da dislexia em crianças com idade entre 7-12 anos de idade

Os sintomas mais comuns da dislexia em crianças com idade entre 7-12 anos de idade incluem:



progressos pobres na escola, em comparação com seus colegas,

tornar-se frustrados com a escola, o que pode levar a problemas de comportamento, ou a eles se calmo e retraído,

incapacidade de aprender a tabuada, e

problemas seguintes instruções, ou lembrando mais uma coisa de cada vez.

Os sintomas da dislexia em adolescentes

Os sintomas mais comuns da dislexia em adolescentes incluem:



dificuldade em organizar o trabalho,

problemas de cópia, ou escrever abaixo, instruções,

dificuldade para a revisão, e lidar com os exames,

levando mais tempo do que a média para fazer trabalhos escolares, devido a dificuldades de leitura,

problemas persistentes com a ortografia ea escrita, e

graves dificuldades na aprendizagem de uma língua estrangeira.

A dislexia em adultos

Pode ser possível para alguém com dislexia para chegar à idade adulta sem a condição de estar devidamente identificados.



Sinais de que você pode ser disléxico incluem:



tentando evitar a leitura ea escrita, sempre que possível,

tentando esconder as dificuldades que você tem com a leitura ea escrita de outros povos,

soletração pobre,

má administração do tempo e habilidades organizacionais e

confiar na memória e habilidades verbais, ao invés de leitura ou gravação.

13 comentários:

Anônimo disse...

oi acabei de descrobir que meu filho de7 anos tem dislexia no momento fiquei muito abalada ,mas então resolvir enfrentar,hoje eu abrir a pagina que fala sobre o assunto e vi que tem tudo a ver com ele mas eu sei que não é o fim de tudo e sim um começo para eu cuidar do meu filho!Andrea rj

Anônimo disse...

Oi. Eu já desconfiO de que eu seja dislexia, hoje tenho 26 ANOS,mais reprovei o antigo C.A, a alfabetização, sempre tive dificuldades, geralmente erro na escrita, sempre tive dificuldade de distinguir direita de esquerda,ver as horas rapidamente, dificuldade com matemática,lembro-me de que não conseguia distinguir feijão e arroz, tinha erros sem sentidos, sempre fui taxada de 'mundo da lua',minha mãe demorou a aprender a falar o que me fez desconfiar mais ainda, porém embora eu leve mais tempo para conquistar alguma coisa isso numca me impediu de realizar minhas conquistas, hoje sou psicóloga formada por uma Universidade Federal!

Anônimo disse...

Oi. Eu já desconfiO de que eu seja dislexia, hoje tenho 26 ANOS,mais reprovei o antigo C.A, a alfabetização, sempre tive dificuldades, geralmente erro na escrita, sempre tive dificuldade de distinguir direita de esquerda,ver as horas rapidamente, dificuldade com matemática,lembro-me de que não conseguia distinguir feijão e arroz, tinha erros sem sentidos, sempre fui taxada de 'mundo da lua',minha mãe demorou a aprender a falar o que me fez desconfiar mais ainda, porém embora eu leve mais tempo para conquistar alguma coisa isso numca me impediu de realizar minhas conquistas, hoje sou psicóloga formada por uma Universidade Federal!

Anônimo disse...

Meu filho mais novo tem apenas 2 anos e 7 meses e a cada dia que passa percebo mais e mais como futuramente ele poderá ser diagnosticado como dislexico...A minha angustia maior e ter que esperar o momento da alfabetização para poder ajudá lo...

O pai do meu filho mais novo é tem dislexia.

Anônimo disse...

Meu filho mais novo tem apenas 2 anos e 7 meses e a cada dia que passa percebo mais e mais como futuramente ele poderá ser diagnosticado como dislexico...A minha angustia maior e ter que esperar o momento da alfabetização para poder ajudá lo...

O pai do meu filho mais novo tem dislexia.

Aline disse...

Eu acho que sou dislexa, tenho muitos indícios de dislexia e não sei como melhorar isso =/

DIS.LEXICOS@IBA_SEUS_DIREITOS disse...

Seja bem vinda ALINE,
Dependendo da idade do paciente são utilizados materiais lúdicos como computador, jogos, brinquedos para uma estimulação indireta ou exercícios direcionados, sendo uma terapia mais diretiva.PARA MAIORES ESCLARECIMENTOS ESCREVA PARA NOSSO E-MAIL/MSN:dis.lexic@hotmail.com.

Anônimo disse...

Oi, bem estou pela primeira vez falando obre isso,nao falei com ninuem a respeito até este momento, eu sempre tive dificuldade de interpretar o que leio. Desde pequena me prejdicava na escola, hoje na faculdade sinto a mesma dificuldade. Tudo o que leio preciso repetir a leitura varias vezes porque nao consigo entender o que estou lendo, isso pode ser considerado dislexia?

ARTISTA disse...

ola, me chamo silvia, estava fazendo uma pesquisa para responder um forun de minha faculdade quando me deparei aqui, lendo sua historia, o que no foi surpresa pra mim me identifiquei com seu diagnostico, o que foi incrivel é que um medico ja havia me dito isto antes quando comecei a sofrer com retocolite ulcerativa, mais me mudei e hoje estou enfrentando a mesma busca que vc por um diagnostico estou com medicamentos para depressao e fibromialgia, faca acunpuntura sou aluna de pedagogia e faca uma pos em psicopedagogia, acha que para provar a mim mesma que sou capaz, tenho dificuldades sim minha muito me levou a varios medicos, nao acha que tivesse algo errado, fora q nao gostava de matematica entao como poderia apreder tabuada, e hoje adoro ler mais as x nao entendo o que leio tenho que reler, as provas minhas amigas me ajudam, pq nao consigo interpretar muito bem, sou axiliar de sala no infaltil cinco e me espanto ao me depar com questoes que nao entendo, eu surpreendentemente me encontrei em sua historia, parece ser a minha!
bjos
hoje nem sei o que fazer, mais amanha sera um novo dia...ja passei da faze de tentar ctra mim mesma tenho 3 filhos lindos1on

FIM NÃO EXISTE. disse...

OLÁ...TENHO 60 ANOS, E SEMPRE TIVE PROBLEMAS COM AS PALAVRAS, LEO E LEO , MAS REPITO OS MESMO ERROS. INTEPLETAR TESTOS E EM ESCREVER, TROCO AS LETRAS, MESMO TENDO CONCIECIA Q. ESTÁ CERTO. AINDA COM ATRASOS NAS PROVAS, FIZ DUAS FACULDADES E PASSEI NOS CONCURSOS PÚBLICOS OU Ñ. DÁ UM CANSASSO PSICOLOGICO APOS TUDO ISSO. ESCREVO MEUS POEMAS, MAS NEM SEI, PARA TREINAR ME. UMA NOVELA Q. PASSARAM UM PESSONAGEM, EU MIM INDENTIFIQUEI LEGAL. COLEGAS OLHAM P/ MIM Ñ LEGAL. PASSEI NAS PROVAS ORAIS, TIRO DEZ !!! E NA TÉCNICA ,TIRO DEZ!!! AINDA BEM. OBRIGADA. RITA-RJ.

Anônimo disse...

UMA MAE ABENÇOADA, descobri que meu filho alem de ter dislexia tem autismo leve, o que dificulta mais ainda, mas agradeço a Deus todos os dias por ele ter nascido assim me ensinou a ver a vida de uma forma objetiva, com uma luta e conquista todos os dias

Anônimo disse...

sou uma mae preocupada com filho eu acho que ele dislexo mas sou pobre e não sei por omdi devo comessar para ter um tiaquinostico ele tem apenas 9 anos costaria que alquem me ajudase amo meu filho miuto liamaramendes@live.com

Anônimo disse...

sou uma mae preocupada com filho eu acho que ele dislexo mas sou pobre e não sei por omdi devo comessar para ter um tiaquinostico ele tem apenas 9 anos costaria que alquem me ajudase amo meu filho miuto liamaramendes@live.com

Então, como diagnosticar a dislexia?

Diagnóstico

Os sintomas que podem indicar a dislexia, antes que seja feito um diagnóstico multidisciplinar, só indicam um distúrbio de aprendizagem, mas não confirmam a dislexia. Os mesmos sintomas podem indicar outras síndromes neurológicas ou comportamentais.
Identificado o problema de rendimento escolar ou sintomas isolados, que podem ser percebidos na escola ou mesmo em casa, deve-se procurar ajuda especializada.
Uma equipe multidisciplinar formada por: Psicóloga, Fonoaudióloga e Psicopedagoga Clínica deve iniciar uma minuciosa investigação. Essa mesma equipe deve ainda garantir uma maior abrangência do processo de avaliação, verificando a necessidade do parecer de outros profissionais, como Neurologista, Oftalmologista, Otorrinolaringologista e outros, conforme o caso.A equipe de profissionais deve verificar todas as possibilidades antes de confirmar ou descartar o diagnóstico de dislexia. É o que chamamos de AVALIAÇÃO DIFERENCIAL MULTIDISCIPLINAR.

PORQUÊ.... SOMOS DIS !??

PORQUÊ.... SOMOS DIS !??

COMO É A VIDA DE UMA PESSOA COM DIS...

PORQUÊ, SOMOS DIS !!!

Saiba , que entendo muito bem , quando vc fala (mal sabem eles o que tenho de fazer para chegar ate onde cheguei.... ´´e horrivel para mim. Agora vou ter que enfrentar um exame da ordem. Nao sei se mostro que sou dislexica ou nao para fazer a prova. Tenho que decidir, gostaria que vcs me orientasse o que devo fazer) vou te dar varias razões, para você não esconder que é dislexica, e outras tantas mais para você se cuidar e se respeitar em quanto há tempo. Seja quem você realmente é !!! Não seja preconceituosa com você mesma , como eu fui, por pura falta de conhecimento , coisa que você já tem.
e o mais importante ...tem a conciência dos seus direitos como cidadã. O meu conselho é: exerçar seus direitos e cumpra seus deveres, como ser pensante e atuante na nossa sociedade.

como vc sabe , também sou dislexica, mas só tive conciência do que estava acontecendo comigo, depois que ...já tinha meu emocional todo comprometido.
E mesmo assim , tive que passsar por mentirosa, pois já havia passado em um concurso publico, atuava como professora alfabetizadora e estava fazendo uma graduação em pedagogia. E te digo ...só eu e deus, sabia o que eu escondia !!!
Vivi toda minha vida com medo, e com vergunha , quando alguèm percebia meus erros ortograficos ,minha total incapacidade de escrever ao mesmo tempo que outra pessoa falava, não consiguia anotar as informações.
Com tudo isto, fui desfaçando para conseguir viver neste mundo letrado!!!
Até que minha mente e meu corpo , não suportou o estress!!! E tudo ficou encontrolavel, entrei em um processo de depressão, ansiedade e hiperatividade , altissimo.
Foi quando , fui em busca de ajuda medica. Sem saber o que eu escondia...os profissionais de saúde, se desdobraram em busca de explicações para o meu estado de saúde. Cada um chegou a um diagnostico conclusivo.
O psiquiatra, depressão e asiedade, que deveria ser trabalhada com terapia e medicação. A psicologa, hiperatividade causada por meu comportamento obcessivo de perfeição, e fata de confiança, deveria tentar me concentrar melhor no presente. O reumatologista, para ele eu estava com fibromialgia e outras coisas, causadas pelo estress, elevado, seria necessario procurar auternativas de relaxamento, e medicação. Fiz , hidroterapia, acupuntura, rpg , caminhada, cessão de relaxamento mental, com os psicologos, participei de programas para levantar minha auto-estima. Mais nada adiantava...tive outros sintomas, como gagueira, que foi trabalhado com a fonaldiologa. Labirintite, refluxo, que foram tratados por medicos da aréa, especialistas.
Depois tive problemas na visão, ai foi que tudo se entrelaçou, o oftalmologista , pedio um exame para descartar , adivinha o que?
Esclerose multipla....ai na resomância deu possitivo!!! E tudo levava a crer, neste diagnostico, quando se juntava tudo o que estava acontecendo com o meu corpo!!!
Pensa que acabou por ai!!?? Não! Tudo só estava recomeçando...
Mas paralelo a tudo isto, que vinha se passando, eu não parei de estudar, herá ponto de hora!!Para mim!! Fiquei de licença do trabalho , para tratamento, e ainda tive que enfrentar a doença da minha mãe que estava com o diagnostico de câncer. E meus filhos confusos e em plena adolecência. Eu estava completamente perdida!!!! Sem estrutura emocional, e sem controle cognitivo, esquecia as coisas , chorava muito,comecei a escrever e ler com muito mais dificuldades , já estava saindo da realidade, que me parecia um pesadelo!!
Mas, como uma boa dislexica, até então sem saber, não deixei de lutar contra o mundo. E quando estava fazendo minhas pesquisas para o trabalho do tcc, para conclusão do curso de graduação em pedagogia, sobre o tema que mais mim encomodava, os erros ortograficos em sala de aula e a visão do professor, quanto os problemas de aprendizagem. Por acaso, entrei no site da associação brasileira de dislexia, e quando estava lendo um depoimento de um dislexico adulto!!! O chão se abriu e o céu também...e as coisas foram tendo sentido, minha vida tava fazendo sentido. Eu estava diante , de uma explicação para a minha total "burrice"!!! Diante dos meus maiores medos, das minhas grandes vergunhas, das minhas piores dificuldades, e de tudo o que eu fazia questão de esconder, que erá a minha incompetência, diante do desafio de ler e escrever!!!
Mas o que eu julgava ter diante de me, toda solução para explicar todos as minhas angustias, sem fundamento , porquê , agora haveria uma razão. Senti meu esprírito leve, despreoculpado, pensei, agora não vou mais ter que mentir , tenho que revelar o meu maior segredo, e só atravez desta revelação serei liberta do medo, da vergunha, desta vida prisioneira da culpa de ser o que eu herá!!!
Bem , caros colegas, as coisas não foram, e não são tão faceis deste jeito que pensei...todos os profissionais de saúde que estavam , cuidando do meu equilibrio, duvidaram da minha verdade. Passaram a olhar , para me, como se eu estevesse, louca...e se perguntavam!!???
E questionavam, como eu tinha dislexia e tinha chegado onde cheguei sem ajuda!!??? Como eu saberia ler e escrever !!??? Porquê, e como poderia ter escondido isto!!!?? Bem , as respostas para estas perguntas, só eu e deus sabe o que tive que fazer,e tive que reunir forças,buscar conhecimento para meus argumentos e levanta uma quantia em dinheiro, para ir até são paulo, o unico lugar , onde teria profissionais seguramente competêntes para fazer o diagnostico, porquê todos os outros se mostravam completamente impossibilitados para assinar um laudo fechado de um diagnostico sobre dislexia.
E neste exato momento , luto contra todos os mesmos, sentimentos e há todos os mesmos pré-conceitos. E tenho que usar os mesmos meios para continuar sobrevivendo. Mas com uma diferênça fundamental,hoje já não tenho tanta vergonha de escrever errado, entendi que isto não mim tira o direito de ser respeitada e que sou competente e capaz .
Imagina ser ...professora alfabetizadora, pedagoga e atualmente estou fazendo pós- de psicopedagogia. Se tenho dificuldades...claro!! Se vejo discriminação nos olhos de muitos ...simmm!!! Fui aposentada pelo governo do distrito federal, por razões óbvias, que já não tenho forças para questionar.

Mas o que mais importa é que dessidi ir á luta, por mim e por nós!!

Quero que todo disléxico assuma sua condição, não somos doentes para procurar há cura...devemos ir a procura do entendimento do nosso ser pensante e atuante , diante desta sociedade letrada e preconceituosa.

Abjncrção!
Elizabete aguiar.
Perfil profissional:
Profª Elizabete M. Rodrigues R. da R. Aguiar.
Graduada em Pedagogia – UNB.
Especialização em Psicopedagogia Reeducativas Clínica e Institucional –UniEvangelica
Especialista e Neuropedagogia e Psicanálise – FTB.
Dir. Adm. Adjunta da Associação de Psicopedagogia – ABPp- Seção BRASÍLIA.
Profª da Secretaria de Educação do Governo do Distrito Federal – GDF.
Consultoria e Assessoria em Psicoeducação.